Bebé: os benefícios das massagens
image

Nota prévia: Quando coloquei esta imagem no facebook, surgiram de imediato mensagens na caixa de correio da página a pedir que explorasse o tema das
massagens em bebés.

Desde esse dia que me tenho dedicado, nos (poucos) tempos livres que vou conseguindo, à pesquisa sobre a imensidão de abordagens ao tema. Quem conhece o blogue, sabe que prefiro “perder” tempo a pesquisar (até mesmo a conversar com especialistas), do que escrever apenas com base em textos adaptados de outros sites. A responsabilidade de escrever para mães é enorme. Por isso coloco toda a minha experiência e formação ao serviço do blogue- em prol da credibilidade. Minha e dos meus textos.

Bem. Posto isto Rosto sorrindo (preto e branco), vamos ao tema? Atenção que o conteúdo é sério e abunda em fofura.

imageMASSAJAR O BEBÉ

O timing ideal para se iniciar uma rotina de massagens é logo após o nascimento. Existem muitas vantagens em começar a habituar o bebé às massagens desde cedo mas, se ainda não começaste, podes ficar descansada pois nunca é tarde para introduzir este carinho na vida do teu bebé.

Massajar um bebé promove:
– Um maior envolvimento mãe – filho (o toque ajuda a fortalecer os laços emocionais);
– O relaxamento (sempre! Mas, se a massagem acontecer à noite e depois do banho, num ambiente a média luz e aquecido, ainda mais!);
– A redução da tensão e do stress (no bebé e na mamã ou no papá. Fazer massagens ao bebé num ambiente tranquilo, ajuda a descontrair também os papás.);
– O sono tranquilo do bebé (consequentemente);
– O alívio das cólicas ou do desconforto gastrointestinal (massagens na barriguinha, no sentido dos ponteiros do relógio ajudam no alívio das dores provocadas pelas cólicas. Leves “pancadinhas” na barriguinha ajudam também a libertar os gases.). Aqui, um link para um vídeo maravilhoso que me ajudou muito com a Flor: httpts://youtu.be/RWFg0ODAQvE
– O foco da atenção (sem distrações, o bebé foca a sua atenção nos pais ou nas sensações provocadas pelo toque);
– O desenvolvimento cognitivo do bebé (qualquer estímulo é absorvido pela criança, que o apreende e se desenvolve).

Percebi, pelas minhas leituras, qque não existem muitos estudos científicos em torno desta temática, que validem algumas vantagens mais específicas (como o desenvolvimento do sistema imunitário, o alívio de crises de asma pelo relaxamento do tórax ou o alívio das dores musculares na mialgia, por exemplo). No entanto, também não me parecem necessários – basta-me o uso do senso comum para perceber que o toque mãe/pai/bebé tem, de facto, todas as vantagens acima referidas.

Existem, sim, muitas correntes (algumas seguidas e promovidas por pediatras de renome) e muitas técnicas:

Técnica Canguru

Não sendo mais do que promover o contacto do bebé com o corpo e o calor da mamã, pele na pele, esta técnica (em que efectivamente não se massaja o bebé, mas se promove um contacto total) é muito usada em prematuros. É também muito comum em países sub-desenvolvidos onde as incubadoras não abundam, como medida para reduzir a mortalidade infantil.
Apesar disso, pode (e deve) ser usada com bebés de termo.
Nada melhor do que aconchegar o nosso bebé no peito, pele sobre pele e senti-lo descontrair ao som do nosso coração…

Massagem de Relaxamento (Conheço o Meu Bebé)

Esta é a técnica que pratico com a Flor. Não sendo especialista, baseei-me em vídeos e leituras. A Flor adora, pelo que devo estar a fazer bem. Neste link, um passo a passo, com fotos: http://www.babycentre.co.uk/l1026536/how-to-massage-your-baby-photos

Massagem Shantala

Técnica indiana muito antiga, respeitada por pediatras e cientistas, que consiste não no trabalho dos músculos, mas sim numa série de toques suaves e movimentos ritmados. A massagem Shantala é fácil de aprender (passando, idealmente de mãe para filha) e é tão indicada para bebés que adoram ser tocados quanto para os que resistem ao toque… O ritmo é a gentileza do toque, embalam até o bebé mais resistente.

E ENTÃO, PRONTA PARA EXPERIMENTAR?
Antes disso algumas dicas muito importantes:

1. Preparar o ambiente
A massagem deve ser dada num ambiente descontraído, sem possibilidade de distrações (Se tem filhos mais velhos, garanta que estão distraídos ou a descansar, já).
Idealmente, após o banho, à noite e antes de dormir.
Coloque uma toalha no chão e deite o bebé sobre a mesma, com a cabeça apoiada numa almofada. O bebé deve estar só de fralda.
O quarto deve estar aquecido e a média luz.

2. Óleo, creme…sim ou não? E de que tipo?
Para responder a esta questão, copio uma resposta dada pela Especialista em Massagem Shantala, Susana Cunha, no nosso facebook:

Existem inúmeras marcas no mercado especializadas no cuidado da pele do bebé e a escolha deve recair atendendo a vários fatores, nomeadamente o tipo da pele do bebé, fatores económicos, ecosocial e ambiental. Tratando-se de massagem, sugerimos a utilização de óleo (melhor benefício na aplicação do que creme). Dentro dos vários óleos a usar na massagem ao bebe, e especialmente porque se trata da pele do bebé, a nossa sugestão é o óleo de amêndoas doces. São muitos os motivos que nos fazem optar por esta escolha na Massagem Shantala, ficam aqui alguns que podem ajudar todas as mamas (e já agora as grávidas, porque o óleo de amêndoas doces é um excelente combativo e preventivo das estrias da mamã grávida):

– alto teor nutritivo não só da pele mas também do cabelo e unhas do bebe
– rico em vitamina A, B1, B2 e E
– Propriedades anti-inflamatórias (por isso se usa na massagem)
– económico
– alternativa saudável porque é de origem vegetal, não apresenta qualquer toxicidade e como é prensado a frio mantém as suas propriedades
– não tem contra-indicações e pode até ser alternado com outros produtos específicos, por exemplo no caso de pele atópica

Qualquer que seja o produto a usar na massagem, o mais importante é não esquecer que a massagem é um momento de fortalecimento do vínculo emocional entre o bebé e a mamã ou o papá. são tantos os benefícios da massagem ao bebe. Como dizia Laboyer (o médico que descobriu a Shantala) “Para um bebé, ser-se massajado é como um alimento. Alimento tão necessário como os minerais, vitaminas e proteínas.

A Susana Cunha dá workshops de Massagem para Bebés (e, sendo especialista,faz massagens em consulta) na Good4Life, empresa nossa amiga e parceira, que podem conhecer em http://www.good4life.pt.

Espero que tenham gostado do tema. E espero que, com este texto, mais mamãs comecem a promover momentos de massagens e que o laço emocional com os seus bebés fortaleça.. . ❤️

Liliana Cachim

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *