Tu que trabalhas o dia todo e que, quando chegas a casa, vens mortinho por te sentar num sofá e desligar até chegar a hora do jantar (que esperas te seja servido quente, acabado de fazer e delicioso)… Que gostas da roupa lavada e passada nas gavetas, da casa de banho limpa e das toalhas a cheirar a amaciador, do frigorífico cheio e das cervejas sempre frescas. Que comes em louça lavada, posta sobre toalhas lavados, numa cozinha limpa ou numa sala onde não há pó.

Tu que não ajudas em casa, não mexes uma palha, nem nunca te ofereces para ajudar a tua mulher, mas que vives numa casa limpa e gostas disso…

Sim. Estou a escrever para ti.

Como é que raios achas que tudo isso acontece?

A tua mulher também trabalha. Ela chega a casa cansada mas, a maior parte das vezes, nem pensa em desligar ou descansar, porque sabe que não pode. Quando pensa nisso, pensa-o como quem pensa num anel de diamantes ou nuns Loubotins – ou seja, como num luxo que dificilmente conseguirá obter. Impossível até.

Ela, que chega a casa cansada de trabalhar, não se senta… continua a trabalhar! Vai direta para a cozinha. Ou vai direta para os quartos fazer as camas, que não teve tempo de fazer de manhã. Ou para a lavandaria tratar das roupas (primeiro sempre das roupas dos miúdos ou das tuas). Ou então vai tratar das crianças e faz tudo o resto a seguir.

Numa hora ou duas, após oito horas de trabalho, a tua mulher faz mais de 10 tarefas. E, embora suspire muito, a maior parte das vezes nem se queixa.

Aos fins de semana, enquanto só pensas em descansar depois de teres ficado exausto a cortar a relva ou a jogar futebol com os teus amigos, ela continua a nem pensar em descanso. Ela limpa a casa. Passa a ferro toneladas de roupa. Cozinha comidas mais elaboradas (porque Domingo é Domingo e em casa da sua mãe também era dia de comidinha boa e não há melhor herança para se deixar a um filho do que boas memórias). Talvez veja um filme no Domingo à tarde, com sorte.

Nada, mas nada acontece em tua casa por milagre!!! É essa mulher maravilhosa, essa super-mãe e super-mulher que faz MESMO MESMO TUDO!

Por isso, tu, que não ajudas em casa, levanta-me esse rabo do sofá e ajuda a tua mulher! Um pouquinho todos os dias já é uma enorme ajuda para ela. Pergunta-lhe (ou a ti próprio) de que tarefas te podes encarregar- há lixo para levar, há compras para fazer, há roupa para carregar para junto da máquina, tapetes para sacudir, lençóis para entalar debaixo de colchões super pesados. Há comida para fazer. Tudo coisas super másculas e atraentes.

Aposto que, se fizeres isto, a tua vida sexual vai melhorar. Ela vai ter mais tempo para “cuidar” de ti. E até para ficar mais gira.

E sentado no sofá, o mais certo é ficares gordo. E, se ela tiver amor próprio, o mais certo é que acabes mesmo sozinho com uma casa para limpar.

(Escrevo isto enquanto ando a limpar a casa. Mas também enquanto o Bruno anda no supermercado, há mais de duas horas, às voltas com uma lista de compras enorme!)

Liliana Cachim

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *